Pular para o conteúdo
logo ages

AGES ANUNCIA OS VENCEDORES DO PRÊMIO LIVRO DO ANO 2023

  • por

Os vencedores do Prêmio AGES Livro do Ano 2023 foram anunciados em cerimônia que aconteceu na noite dessa terça-feira, 28/11, no auditório Barbosa Lessa do Centro Cultural Força e Luz (Andradas, 1223, Porto Alegre, RS).

Pela primeira vez, dois livros receberam o Prêmio AGES Livro do Ano. “Júpiter Marte Saturno“, de Irka Barrios, e “Lápis preto na linha d’água“, de Adriana Maschmann, empataram, sendo os livros mais votados pelas autoras e autores integrantes da Associação Gaúcha de Escritores (AGES). As obras são, respectivamente, as vencedoras das categorias Narrativa Curta e Infantojuvenil.

O Prêmio AGES Livro do Ano 2023 foi conferido às melhores obras publicadas em 2022, em primeira edição por escritoras e escritores naturais ou residentes no Rio Grande do Sul. É uma premiação decidida democraticamente, em votação secreta, pelas associadas e associados da entidade a partir de uma seleção de finalistas por um júri especializado.

Do primeiro júri, responsável pela seleção das obras finalistas, participaram: Jorge Rein e Janaina Pellizzon (texto dramático); Dione Detanico Busetti, Daniela Langer e Taiasmin Ohnmacht (narrativa longa e narrativa curta); Vera Ione Molina e Nóia Kern (literatura infantil e infantojuvenil); e Vitor Diel, Divanize Carbonieri e Ronald Augusto (crônica, poesia e não-ficção). Janaina Pellizzon e Nóia Kern também selecionaram as obras finalistas da categoria Especial.

A presidenta da AGES, Liana Timm, conduziu a premiação, ao lado da vice-presidenta cultural da entidade, Cátia Castilhos Simon.

Nesta edição do Prêmio AGES Livro do Ano, a AGES – Associação Gaúcha de Escritores celebrou a literatura com dois prêmios especiais, entregues a poetas que têm se destacado no cenário da literatura no Rio Grande do Sul. Receberam o Prêmio AGES Especial em 2023 a poeta Maria Carpi e o poeta Armindo Trevisan.

Confira os livros escolhidos como vencedores do Prêmio AGES:

  • Categoria Narrativa Curta: “Júpiter Marte Saturno“, Irka Barrios, Uboro Lopes
  • Narrativa Longa: “Ela se chama Rodolfo“, Júlia Dantas, DBA
  • Poesia: “Sal“, Mar Becker, Assírio & Alvim
  • Crônica: “Crônica de um mundo ausente“, Cristiano Fretta, Bestiário
  • Não-Ficção: “O incendiário“, Rafael Guimaraens, Libretos
  • Infantil: “Azul Real“, de Christian David, Casa do Lobo
  • Juvenil: “Lápis preto na linha d’água“, Adriana Maschmann, Boaventura
  • Especial: “Caderno de desdenho“, Santiago, Libretos
  • Dramaturgia: “Liberdade“, organizado por Patrícia Silveira, Concha Editora
Fotografia: Luis Ventura