Capa  |  Memória  |  Estatuto (PDF)  |  Diretoria  |  Oficinas de sócios  |  Notícias  |  Fotos  | Sócios  |  Associe-se       

Notícias

Censo do Livro Digital chega ao mercado editorial para mapear a produção do setor

AGES - Associação Gaúcha de Escritores

Estudo foi realizado pela FIPE, a pedido de CBL (Câmara Brasil do Livro) e Snel (Sindicato Nacional dos Editores de Livros)

Realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) a pedido da CBL e do Snel, o estudo mapeia pela primeira vez o mercado do conteúdo digital no país; os dados são referentes ao exercício de 2016. Ao todo, das 794 editoras brasileiras investigadas, 294 produzem e comercializam conteúdo digital, o que representa 37% do setor editorial. A pesquisa aponta, ainda, que a atividade no país está concentrada nas editoras de Obras Gerais e de Científicos, Técnicos e Profissionais (CTP), que respondem, respectivamente, por uma fatia de 55% e 23% no mercado de livros digitais.

O diagnóstico oferece pela primeira vez um panorama comparativo sólido para nortear a análise do conteúdo digital no Brasil pelos próximos anos. Desde 2014, os dados referentes ao mercado digital no país estiveram integrados à Pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro – fruto de uma parceria que existe há mais de dez anos entre a Fipe, CBL e o Snel.

Na última edição da pesquisa, de ano-base 2016, os números não apareceram em razão deste diagnóstico exclusivo voltado para o conteúdo digital do Brasil.

Principais descobertas da pesquisa:

37% das editoras brasileiras produzem e comercializam livros digitais

No ano de 2016, foram vendidas 2.751.630 unidades de ebooks

Obras gerais, que incluem livros de literatura, contos, romances ou poesias é o subsetor que mais movimenta esse mercado com 88% de unidades vendidas, seguido dos livros Científicos, Técnicos e Profissionais (CTP). Os livros religiosos aparecem em terceiro lugar dos mais vendidos.

O mercado de livros digitais movimentou R$ 42.543.916,96 nesse período, o que corresponde a 1,09% do mercado editorial.

Essa fatia cresce 2,38% do faturamento do mercado quando se observa o subsetor de Obras Gerais e sobre para 4,51%, levando em consideração apenas as editoras com maior faturamento (acima de R$50 milhões com livros físicos e R$1 milhão com digitais). Já os livros Científicos, Técnicos e Profissionais (CTP) equivalem a 1,68% do mercado total, crescendo para 2,28% nas editoras de maior faturamento.

O acervo total de e-books comercializados no país chegou a 49.622 títulos até 31 de dezembro de 2016. Sendo que foram publicados e comercializados 9.483 novos números de ISBNs*

 O Censo do Livro Digital passa agora a ser uma pesquisa periódica mantida pelas três entidades, com o intuito de dar continuar a análise da produção e comercialização de e-books pelas editoras brasileiras.

Para ter acesso à pesquisa completa, clique aqui.

 

Fonte: Panorama Editorial


Site elaborado pela metamorfose agência digital - sites para escritores