Capa  |  Memória  |  Estatuto (PDF)  |  Diretoria  |  Oficinas de sócios  |  Notícias  |  Fotos  | Sócios  |  Associe-se       

Notícias

33ª Feira do Livro de Brasília: inclusão e invenção

AGES - Associação Gaúcha de Escritores

Grupo poETs, de Porto Alegre, com Ricardo Silvestrin, Alexandre Brito e Ronald Augusto, estará presente

O maior acontecimento do livro do Distrito Federal volta com tudo, de 16 a 25 de junho, para o shopping Pátio Brasil, onde a criança candanga será a grande protagonista do evento. Espera-se movimentar mais de R$ 5 milhões em vendas de livros este ano, e escolas vão levar estudantes de todo o DF e entorno para percorrerem o caminho da literatura. Mais de 80 expositores entre livrarias, editoras, entidades literárias e órgãos publicadores estarão presentes com seus produtos intelectuais.

A feira ocupará a parte externa do Pátio Brasil e a W3 Sul com barracas, tendas, um auditório, arenas jovens e infantis e o Café Tropicália, onde serão realizados inúmeros eventos. O livreiro Ivan da Silva, “Ivan Presença”, receberá uma homenagem pela sua dedicação aos livros e à leitura, assim como o escritor Gustavo Dourado, da Academia Taguatinguense de Letras. Serão homenageados, também, “in memorian”, os poetas Ferreira Gullar, Torquato Neto e Belchior.

Criança candanga

“Cada criança candanga vai levar um livro pra casa”, este é o lema da Feira do Livro de 2017. O evento vai iniciar uma ampla campanha para estimular a formação de uma nova geração leitora no DF, investindo em ações que vão promover o amplo acesso aos livros e à leitura. Cada criança que visitar a Feira do Livro vai participar das atividades literárias e levar pelo menos um livro pra casa. Expositores e a população que visitar a Feira serão incentivados a doar livros para instalação de espaços de leitura nas creches e unidades socioeducativas. E, após a Feira do Livro, ao longo de todo o ano, instituições públicas e movimentos literários locais vão incentivar a leitura na rua e nas famílias.

Café Tropicália

Cada noite um espetáculo da palavra. O Café Tropicália será o centro dos acontecimentos literários e poéticos da 33ª Feira do Livro, uma homenagem aos 50 anos de existência pop-antropofágica do Tropicalismo. Um dos poetas homenageados pela Feira será o piauiense Torquato Neto, expoente do movimento que contou com Caetano Veloso, Gilberto Gil, Glauber Rocha, Tom Zé, Capinam, Zé Celso, Chacrinha e outros. Uma exposição de fotos de Angela Raymundo sobre os “monumentos” aos quais se refere Caetano Veloso na música Tropicália; e uma linda peça de Dom Quixote, o utópico, do artista plástico Zaqueu Vitor, comporão o ambiente do palco do Café Tropicália.

Sempre às 18h30 serão formadas mesas de debates com poetas, escritores brasileiros e brasilienses. Antes, porém, às 16 horas, palestras individuais vão esquentar o Café com a mais qualificada prosa literária com grandes nomes da atualidade. Na parte da manhã, o espaço será dedicado à contação de histórias e às performances para crianças e alunos das escolas públicas do DF.

Ao lado do Café Tropicália, no meio da Feira, funcionará o Lançódromo, espaço para lançamentos coletivos de livros, de forma integrada e democrática, com interação entre os autores e conversas sobre os temas com os leitores. Estão confirmados vários lançamentos de livros como o novo livro de filosofia poética do Antônio Cícero (RJ), o livro "O Brasil na Fita", do perito criminalista Ricardo Molina (SP), obras de autores de Brasília.

Convidados especiais

O poeta-filósofo Antônio Cícero (RJ), o antropólogo-poeta Antônio Risério (BA); o sanfoneiro Chambinho do Acordeon (SP/PI/CE), que tão bem representou Luiz Gonzaga no filme "Gonzaga: de pai para filho", sobre o Rei do Baião, o escritor acadêmico João Almino, o grupo poETs de Porto Alegre, de Ricardo Silvestrin, Alexandre Brito e Ronald Augusto; os poetas Salgado Maranhão(PI), Aroldo Pereira e Anelito (MG); o premiado escritor Cristovão Tezza (SC), Ele Semog (RJ), Elaine Marcelina (RJ), Sergio Cohn (RJ), Milton Hatoum (AM), Ana Miranda, Thalita Rebouças (RJ), são alguns dos convidados confirmados. A Feira ainda tenta trazer o escritor cubano Leonardo Padura, autor do incrível romance “O homem que amava os cachorros”, o espanhol Carlos Ruiz Zafón e o venezuelano Fernando Baéz. A agenda apertada de todos ainda não permite a confirmação.

Brasilienses recebem os de fora

O escritor e poeta brasiliense terá um espaço e um valor todo especial na Feira. Disso, o curador geral Luis Turiba, poeta e ex-editor da histórica revista Bric-a-Brac, não abre mão e está cuidando bem com participantes de inúmeros movimentos poéticos brasilienses e nacionais. Juntou-se a ele nesta missão de organizar o programa do Café Tropicália, a professora e escritora Lucília Garcez.

Além de nomes como Francisco Alvim, Nicolas Behr, Dad Squarisi, Noelia Ribeiro, Anderson Braga Horta, Angélica Torres, Cristiane Sobral, Margarida Patriota, Marina Mara, Ronaldo Costa Fernandes, Mauricio Melo, Sylvia Cintrão, José Sóter, Santiago Naud, Antonio Miranda, Jose Jeronymo Rivera, José Roberto, Seira-Beira, Amneres, Malu Verdi e outros; haverá uma super mesa que debaterá “Os movimentos literários e poéticos” da cidade, com a participação do editor do CB, José Carlos Vieira, Adeilton Lima, José Garcia Caianno, da Banca de Poetas, Luiz Amorim, do Açougue T-Bone, e a Casa da Essência.

Jovens baladeiros da literatura

Com curadoria de Barbara Morais, autora da Trilogia Anômalos, a vigorosa e próspera literatura da juventude vai ocupar o centro da Feira com a Arena Jovem, lugar de muitos encontros de jovens escritores de todo o país com muita conversa sobre os temas que permeiam o universo literário de jovens que movimenta o mercado editorial brasileiro de forma surpreendente, impulsionando os índices de leitura. Escritores como Thalita Rebouças, Mauricio Gomyde, Laureane Antunes, Juliana Baltar vão ocupar o espaço da juventude que também terá blogueiros e youtubers como a Beleza Teen.

Goiás, entorno de Brasília

Os movimentos culturais e literários da região do Entorno de Brasília também terão um espaço nobre dentro da Feira. A curadora desses movimentos da Ride, Nilva Bello, de Olhos d’Água, Alexânia, fala da participação de 12 municípios já confirmados com grupos culturais especialmente voltados para a contação de histórias infantis e performances para os alunos das escolas públicas, além de caravanas do Entorno que frequentarão a Feira.

Estarão na programação o professor Michael Felix, de Olhos D’Água, que fará palestra sobre as relações étnicas no desafio Educacional; a Ciranda de Contos de Goiás, a Orquestra Sertaneja Alma Caipira, exposição de fotografias de Ruyter Fernandes, de Acreúna, a Banda 13 de Maio de Corumbá, Sarau lítero-musical de Formosa e outro sarau de Abadiânia; livros de autores de Pirenopólis, Valparaíso e Luziânia e atividades do Ponto de Cultura do Novo Gama e a Academia Planaltinense de Letras vão fortalecer a programação da região. 

Uma das coordenadoras da 33ª Feira do Livro de Brasília, a bibliotecária e ativista cultural, Cleide Soares, destaca que "esta edição tem um diferencial que é o engajamento social da literatura com a cidade, com a perspectiva de espalhar livros para todos os cantos onde há crianças para ler e ouvir histórias. Em 2016, a feira do livro levou autores às escolas públicas e às unidades socioeducativas. Este ano vamos manter a programação itinerante e, também, incluir a leitura na vida das famílias e nas ruas, fortalecendo a produção literária da região". 

A integração latinoamericana na feira está assegurada com a participação do Instituto Latinoamérica para a Educação, Arte, Ciência e Cultura que aponta para a necessária união entre os povos da região para garantir o fortalecimento e autodeterminação cultural do nosso povo, como ressalta o seu diretor Atanagildo Brandolt. 

Participam da comissão organizadora da Feira do Livro a Câmara do Livro do Distrito Federal, o Instituto Latinoamérica para a Educação, Arte, Ciência e Cultura, a Imagens Promoções, a Comunikey Eventos Culturais, o movimento social intercontinental Grito do Livro: Viva a Leitura! e as Secretarias de Educação e Adjunta de Turismo, do Ministério da Cultura. A Feira conta também com o apoio da Prefeitura Municipal de Alexânia com a curadoria do Entorno e dos demais municípios que vão atuar com sua programação. Essa junção diversificada é que vai garantir a inclusão e a interface entre todos os públicos. 

Serviço:

Quando: 16 a 25 de junho de 2017, das 9 às 21h

Local: Pátio Brasil Shopping

mais informações: www.feiradolivrobrasilia.com

ou pelo telefone (61) 3033-6815 email: camaradolivrododf@gmail.com

 

Fonte: Marcos Linhares / Cultura Alternativa


Site elaborado pela metamorfose agência digital - sites para escritores