Capa  |  Memória  |  Estatuto (PDF)  |  Diretoria  |  Oficinas de sócios  |  Notícias  |  Fotos  | Sócios  |  Associe-se       

Notícias

Projeto "Aniversário Literário" vence Prêmio Marô Barbieri

AGES - Associação Gaúcha de Escritores

Menção Honrosa coube à obra "Curumim Contou", escrita em português e em guarani

O projeto de mediação da leitura "Aniversário Literário", liderado pela professora Vânia Tesk, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Lauro Rodrigues, foi o vencedor do Prêmio Marô Barbieri para projetos de leitura. A premiação foi realizada durante a abertura da 10ª edição do Festipoa Literária, na quinta-feira (4/5) à noite, na sede do Instituto Goethe, em Porto Alegre. A entrega do prêmio à professora Vânia Tesk precedeu a conversa com a professora e escritora Heloísa Buarque De Hollanda, artista homenageada desta edição do Festipoa. Quatro jurados analisaram os 22 projetos inscritos. O Prêmio Marô Barbieri é uma realização do Festipoa e do Projeto Kombina, liderado pela escritora Christina Dias (na foto, ao centro). Todos os concorrentes receberam uma obra da artista Elvira F. Fortuna.

Premiados

O projeto "Aniversário Literário" trabalha com crianças da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Lauro Rodrigues. oriundas de comunidades carentes. Como essas crianças não têm oportunidade de ganhar uma festa de aniversário em casa, o projeto oferece uma festa de aniversário aos alunos na própria escola, e cada menino ou menina escolhe um livro para ser o tema do aniversário.

A Menção Honrosa do Prêmio Marô Barbieri coube aos projetos "Curumim Contou" e "Tesouros de Papel". A obra "Curumim Contou", escrita em português e em guarani, reúne ilustrações e textos escritos por alunos do 3º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Ana Íris do Amaral, de Porto Alegre, e da Escola Estadual Indígena Nhamandu Nhemopuã, de Viamão. O livro mostra as impressões das crianças sobre a colonização do Brasil e a preservação do meio ambiente. Iniciado em março de 2006, o projeto foi liderado pelas professoras Ana Cristina Motta (na foto, à direita) e Patrícia Dias Stefanello, e a publicação da obra foi financiada pela empresa Dufrio.

Já o projeto de troca de livros "Tesouros de Papel" foi lançado pela Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da UFRGS e o Banco de Livros em março de 2016. De autoria do estudante Bruno Luce, da Fabico, tem o objetivo de proporcionar o acesso aos livros para crianças carentes que moram e estudam em espaços de vulnerabilidade social, econômica e psicológica aos livros, despertando o imaginário infantil a partir da contação de histórias e caça aos livros em espaços públicos literários da cidade, como centros de cultura e bibliotecas.

O Prêmio

o Prêmio Marô Barbieri contemplou projetos de leitura realizados, no ano de 2016, em escolas, bibliotecas, pontos de cultura e demais ambientes relacionados ao livro e à leitura. A participação foi aberta a pessoas de todas as nacionalidades e idades que realizem projetos de leitura em Porto Alegre. O responsável pela inscrição do projeto premiado receberá a importância de R$ 1.000,00, e a instituição beneficiada pelo projeto receberá a presença do Kombina.

Os projetos apreciados foram aqueles que envolveram a leitura, a formação de leitores, o fomento à cultura e a divulgação de obras literárias.

Marô Barbieri

Maria Eunice Garrido Barbieri, conhecida como Marô Barbieri (na foto, à esquerda), é escritora, professora e contadora de histórias. Natural de Bento Gonçalves (RS), tem Licenciatura Plena em Letras (Língua e Literatura Portuguesa e Língua e Literatura Francesa) pela PUCRS. Como professora, atuou ensinando língua e literatura de português e francês em turmas de primeiro e segundo graus do Instituto Educacional João XXIII, Colégio Santa Família, Colégio Menino Deus, Colégio Rosário e Colégio Israelita.

Autora de 27 livros, Marô destaca-se pelas obras voltadas ao público infantil. A partir de 2013, no entanto, começa a produzir livros para público infanto-juvenil e para adultos. Foi vencedora do Prêmio AGES Livro do Ano em 2007, pelo livro “Pestilóide e o Sumiço na Chuva” e em 2013, pelo livro “Cirandas de Villa Lobos-Reinvenções” , em parceria com Olinda Alessandrini (pianista) e Clara Pechansky (artista plástica).

Marô também é uma das pioneiras no trabalho de visita a escolas e municípios, ministrando, desde 1995, palestras e oficinas em todo o país. Até 2014, foi patrona de 22 Feiras do Livro, entre elas Guaíba, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Morro Reuter, Minas doLeão, Triunfo e Flores da Cunha, Canela e Alvorada. Além disso, é madrinha de três bibliotecas que tem o seu nome: em Santa Maria do Herval/RS, em Morro Reuter/RS e em Porto Alegre/RS.

Foi presidente da AGES nos biênios 2004-2005, 2006-2007, 2010-2011 e é membro do corpo de especialistas em leitura da Casa da Leitura (Proler/Fundação da Biblioteca Nacional). Em outubro de 2014 passou a integrar a Academia Riograndense de Letras, ocupando a cadeira de número 15.
 

 


Site elaborado pela metamorfose agência digital - sites para escritores