Capa  |  Memória  |  Estatuto (PDF)  |  Diretoria  |  Oficinas de sócios  |  Notícias  |  Fotos  | Sócios  |  Associe-se       

Notícias

Anunciados os vencedores do Prêmio AGES Livro do Ano 2018

AGES - Associação Gaúcha de Escritores

Livro "Não há amanhã", do escritor Gustavo Melo Czekster, foi o mais votado pelos associados da AGES.

 

 

 

Em cerimônia realizada neste sábado (4/8) à noite, no auditório Barbosa Lessa do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, a Associação Gaúcha de Escritores (AGES) anunciou os vencedores do Prêmio AGES - Livro do Ano 2018. O escritor Gustavo Melo Czekster, autor de "Não há amanhã" (Editora Zouk), livro mais votado pelos associados da AGES, recebeu também o troféu Prêmio AGES/Sintrajufe-RS e R$ 1 mil.

O Prêmio AGES foi conferido aos melhores livros publicados em primeira edição por autores gaúchos ou residentes no Rio Grande do Sul no ano de 2017. Todos os escritores premiados receberam um troféu criado pela artista plástica Lília Manfrói.​ Nas oito categorias concorrentes ao Prêmio, os escritores escolheram, em votação, os seguintes livros e autores como vencedores do Livro do Ano:

Categoria Infantil: Muito esquisito, Alexandre Brito, Pulo do Gato

Categoria Especial: Ave, água, Cleonice Bourscheid, AR do Tempo

Não ficção: As três mortes de Che Guevara, Flávio Tavares, L&PM

Narrativa curta: Não há amanhã, Gustavo Melo Czekster, Zouk

Narrativa Longa: Roupas sujas, Leonardo Brasiliense, Cia das Letras

Crônica: Essências e geografias, Berenice Sica Lamas, Casa Verde

Juvenil: Guanabara Real: A Alcova da Morte, Enéias Tavares, Nikelen Witter e André Zanki Cordenonsi, Avec

Poesia: João & Maria, Leonardo Antunes, Patuá

A noite de premiação, que foi conduzida pela vice-presidente cultural da AGES, Milene Barazzetti Machado, e pelo vice-presidente administrativo, Antônio Schimeneck, teve também uma ​apresentação especial ​da artista e escritora Liana Timm e do músico Gilberto Oliveira, que interpretaram canções que se tornaram clássicos da música popular brasileira.

Resistência ao desmonte na área cultural

Ao dar início à cerimônia de premiação, o presidente da AGES, escritor Christian David (foto), agradeceu a parceria do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal do RS (Sintrajufe-RS) e do Centro Cultural CEEE-Erico Verissimo, e destacou o momento crítico pelo qual passa a área cultural em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul e no país, com o desmonte de políticas públicas na arte e na literatura. "Vamos continuar resistindo", garantiu o presidente da AGES, ao comentar a atuação que a entidade tem desenvolvido contra o descaso dos governos em relação à cultura.

Concorrentes

No final de junho, a AGES havia​ ​divulg​​ado​ ​os três livros escolhidos como finalistas em cada uma das oito categorias do Prêmio.​ ​Integrada pelas professoras Alessandra Flach (doutora em Literatura Brasileira pela UFRGS), Ana Paula Cecato (mestre em Letras pela UniRitter) e Caio Riter (doutor em Literatura Brasileira pela UFRGS), a comissão julgadora indicou três livros finalistas em cada uma das oito categorias.

Também concorreram como finalistas ao Prêmio os seguintes livros e autores: Alfabeto poético dos nomes, Pablo Morenno, Physalis; Pra que serve um dedo?, Paula Taitelbaum, Piu; A bandeira do elefante e da arara: Livro de interpretação de papéis, Christopher Kastensmidt, Devir; Menina do circo Tibúrcio e outros causos desenhados, Santiago, Libretos; Flavio Koutzii – Biografia de um militante revolucionário, Benito Biso Schmidt, Libretos; Brasil pequeno, Genifer Gerhardt, Libretos; 20 relatos insólitos de Porto Alegre, Rafael Guimaraens, Libretos; Azaleia para erva de passarinho, Andréia Pires, Concha; Correr com rinocerontes, Cristiano Baldi, Não Editora; Pra amanhecer ontem, Anna Mariano, L± Demônios Domésticos, Tiago Germano, Le Chien; O amor errado mais certo do mundo, Daniela Mace Altmayer, Concha; O debate, Fábio Gai Pereira, Universo Expandido; Sherlock e os Aventureiros: O Mistério dos Planos Roubados, André Zanki Cordenonsi, Avec; Frêmito – Genitália, Pedro Dziedzinski, Le Chien; e Grafiteiro do avesso, Jorge Rein, Patuá.

 


Site elaborado pela metamorfose agência digital - sites para escritores