Capa  |  Memória  |  Estatuto (PDF)  |  Diretoria  |  Oficinas de sócios  |  Notícias  |  Fotos  | Sócios  |  Associe-se       

Notícias

Parlamentares homenageiam a Academia Literária Feminina do RS

AGES - Associação Gaúcha de Escritores

Presidente da Academia, Santa Inèze da Rocha (foto), agradeceu a homenagem em nome das escritoras.

Na sessão ordinária do dia 23 de abril, na Câmara Municipal de Porto Alegre, os vereadores e vereadoras homenagearam os 75 anos de existência da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul. A presidenta da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul, Santa Inèze da Rocha, agradeceu a homenagem realizada pelos parlamentares: “Estamos muito felizes. Sentimos muita alegria em receber esta honraria na Câmara de Vereadores de Porto Alegre”.

Santa Inèze recordou que a Academia existe há 75 anos e é composta por 40 cadeiras vitalícias, sendo que, ao todo, 135 mulheres já ocuparam e ainda ocupam as cadeiras, trabalhando pela cultura no Rio Grande do Sul.

Reginaldo Pujol (DEM) agradeceu a presidente da Casa do Poeta Latino-Americana, Marinês Bonacina, o vice-presidente da Fundação de Educação e Cultura do Sport Club Internacional, Valdir Scariot, além das senhoras membros da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul que estavam presentes ao plenário: Clair Alves, Nilva Ferraro, Teniza Spinelli, Berenice Sica Lamas, Cristina Macedo, Evanir Plaszewski, Iria Muller Poças, Izabel de Camargo, Adelia Einsfelet e Sônia Soares.

Lembrou que a Academia foi fundada em 1943, sendo a primeira do tipo registrada no Brasil. Foi reconhecida por lei municipal em 1953 e declarada em 2007 como patrimônio histórico cultural do Rio Grande do Sul. Localiza-se na rua Sarmento Leite, número 933, na Cidade Baixa. “Sete mulheres e escritoras criaram esta academia estritamente feminina. Desejo que este pioneirismo prossiga nesta ação positiva que tem desenvolvido nossa cultura e nossa tradição por meio da literatura”, disse Pujol.

Adeli Sell (PT), falando em seu tempo de Liderança, aproveitou a temática literária para recordar que não houve pronunciamento do Executivo sobre como ele pretende tratar a Feira do Livro deste ano, visto que o evento do ano passado apresentou dificuldades oriundas da gestão municipal. “Além disso, com atraso, o prefeito pede licença para viajar e temos que votá-la com pressa. Esta foi a última vez. Vamos atentar ao Regimento Interno e à Lei Orgânica do Município”, afirmou.

 

Fonte: Texto: Alex Marchand / Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA


Site elaborado pela metamorfose agência digital - sites para escritores